segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Origem da Bíblia





A Bíblia não é um livro qualquer. A origem dela está em Deus, que falou através de homens separados para registrar sua Palavra. Sabemos que a questão do caráter humano das Escrituras é algo acidental ou periférico: os homens escolhidos por Deus para registrar as Escrituras eram pessoas de carne e osso, que viveram em determinado período histórico enfrentando problemas específicos. Não há lugar para nenhum docetismo: os autores secundários tiveram um papel ativo e passivo. No entanto, devemos também acentuar, e este é o nosso ponto neste texto, que o Espírito chamou seus servos, revelou a si mesmo e sua mensagem, dirigiu, inspirou e preservou os registros feitos por esses homens. Como afirmou Gerard Van Groningen:

''O Espírito Santo habitou em certos homens, inspirou-os, e assim dirigiu-os que eles, em plena consciência, expressaram-se na sua singular maneira pessoal. O Espírito capacitou homens a conhecer e expressar a verdade de Deus. Ele impediu-os de incluir qualquer coisa que fosse contrária a essa verdade de Deus. Ele também impediu-os de escrever coisa que não eram necessárias. Assim, homens escreveram como homens, mas, ao mesmo tempo, comunicaram a mensagem de Deus, não a do homem.''


Essa compreensão, que advém das próprias Escrituras, caracteriza distintamente o cristianismo: os profetas não falaram aleatoriamente o que pensavam; antes, “testificaram a verdade de que era a boca do Senhor que falava através deles”


Sobre essa questão Calvino declarou:

''Eis aqui o principio que distingue nossa religião de todas as demais, ou seja: sabemos que Deus nos falou e estamos plenamente convencidos de que os profetas não falaram de si próprios, mas que, como órgãos do Espírito Santo, pronunciaram somente aquilo para o qual foram do céu comissionados a declarar. Todos quantos desejam beneficiar-se das Escrituras devem antes aceitar isto como um principio estabelecido, a saber: que a lei e os profetas não são ensinos passados adiante ao bel-prazer dos homens ou produzidos pelas mentes humanas como uma fonte, senão que foram ditados pelo Espírito Santo.''

Nas Escrituras temos todos os livros que Deus quis que fossem preservados para nossa edificação:

Aquelas [epístolas] que o Senhor quis que fossem indispensáveis à sua Igreja, Ele as consagrou por sua providência para que fossem perenemente lembradas. Saibamos, pois, que o que foi deixado nos é suficiente, e que sua insignificância não acidental; senão que o cânon das Escrituras, o qual se encontra em nosso poder, foi mantido sob controle através do grandioso conselho de Deus.

Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Acende o fogo em mim

Só para refletir...




Não deixe o meu amor se esfriar
Acende o fogo em mim
Nem a visão morrer, clamando estou
Acende o fogo em mim

Meu ser, meu coração você conhece
Acende o fogo outra vez
Oh! vem me corrigir com teu amor
Acenda o fogo outra vez

Refinado serei, precioso metal
Pobre e nu, humilhado estou
Vem me ornar, não me envergonharei
Acende o fogo em mim.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

2010 - Ano de Esperança !!!
















Minha esperança está no Senhor
Desde agora e para sempre
Minha esperança está no Senhor
Só no Senhor

Eu me entrego na presença do Senhor
O que conhece o começo e o fim
O vendaval diante dEle se acalmou
Ele morreu por nós
Por você e por mim

Tua misericórdia vem no amanhecer
Para encontrar aquele que se arrependeu
Traz o perdão, liberta o coração
E quem nEle confiar
A paz encontrará

Senhor, confio em Ti
Desde agora e para sempre
Minha esperança está no Senhor
Só no Senhor

Minha esperança
Só no Senhor
Só no Senhor
Minha esperança

Ciência examina aquecimento global no Brasil


Queridos,a matéria abaixo é de Maio do ano passado e veja como as previsões estão realmente batendo em cada um dos ultimos fatos acontecidos em nosso país no inicio desse ano...

SÃO PAULO – São Paulo, Rio de Janeiro e mais oito grandes cidades terão expostas possíveis vulnerabilidades diante do fenômeno de mudanças climáticas.


Quem faz o exame são os pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INTC-MC). Eles terão dez meses para apresentar os primeiros resultados, que deverão ser indicados por mapeamento das regiões nacionais.

Os relatórios devem priorizar dados relativos à saúde humana nas localidades, como o avanço ou o surgimento de novas doenças. Desastres naturais, recursos hídricos, dados pluviométricos e situação das zonas costeiras também são parte importante da análise, que tentará prever algumas conseqüências e riscos do aquecimento global em relação à natureza brasileira.


O diagnóstico tem investimento inicial de R$ 1 milhão e começa no eixo Rio-São Paulo. Depois, se os recursos forem aprovados, o processo se expande para Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador.


Mais qualitativos do que quantitativos, os mapas, dizem os pesquisadores, terão instrumentos de ponta para desenvolverem o estudo, como os mapas topográficos com resolução de meio metro. Para detalhar precisamente os impactos do aumento do nível do mar, por exemplo, seria necessário mapas com 1 e 2 centímetros de resolução, de acordo com os pesquisadores.


Os resultados servirão para governos locais e nacionais investirem em projetos de adaptação climática, inclusive, o Plano Nacional sobre Mudanças Climáticas.

Guilherme Pavarin, de INFO Online
Quarta-feira, 20 de maio de 2009 - 12h40





Fica a pergunta ...

O que os governos (principalmente do Rio e São Paulo tem feito nos ultimos meses...a resposta você melhor do que ninguem já deve saber...)